Sexta-feira, 28 de Julho de 2006
Eletroterapia

Corrente Galvânica

Ação Físico-químico (para fins fisioterapêuticos )

a) Produção de calor;

b) Dissossiação - quebras de moléculas, sobrando radicais livres e levando íons (-) para o pólo (+) e vice-versa;  IK ajuda na dissociação de fibrinas no pólo (-);

c) Endosmose: Cataforese - Hidratação (edema pólo -)  / Anaforese - derivação dos fluidos pólo (+) artroses;

d) Variação do Eletrotônus -

Anaeletrotônus (diminuição da estabilidade analgésica - pólo +);

Cataeletrotônus (aumento da estabilidade - facilita as atividades específicas pólo -);

e) Alteração da permeabilidade -

Cátodo - membrana + relaxada e + permeável, pólo -;

Ânodo - membrana + tensa e - permeáve, pólo +;

Reações Vitais

1) Hiperemia - pólo -, leva o líquido e deixa as membranas + permeáveis;

2) Analgesia - diminui a excitação das terminações nervosas;

3) Narcose Galvânica - dificuldade de circulação central. Ex: placa + na testa e - na nuca;

4) Excitação Espástica - ao contrário da anterior;

5) Vasodilatação - excitação do grau simpático;

6) Efeito Bactericida - a corrente Galvânica não deixa formar colônias de bactértias na esponja;

7) Anti-inflamatório - pólo + em cima do pólo -;

8) Parestesia;

Com todas estas informações, poderíamos dizer, que a aplicação da Crioterapia em conjunto com a Corrente Galvânica (associadas e após a crioterapia), teria um efeito completamente antagônico. Fatores determinantes, como a produção de calor e vasodilatação.

 



publicado por fisio100 às 23:52
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 26 de Julho de 2006
CRIOTERAPIA
       
   “Actualmente, nós, profissionais da área da saúde, deparamos com um arsenal terapêutico muito grande e que, às vezes, temos nas mãos mas não sabemos como tirar um proveito maior no seu uso.
            Temos a electroterapia , um dos mais valiosos meios terapêuticos, isto só para posicionarmos melhor a crioterapia . Vejam bem, nós não sabemos nem como os nossos aparelhos operam, se estão com amperagem que nos dão resultados terapêuticos, ou se são simplesmente enfeites.
            As maiores dificuldades em se trabalhar com a Crioterapia são:
- O medo que o paciente tem pelo frio;
- Medo do próprio fisioterapeuta;
- Pouco material científico disponível no mercado;
- Desconhecimento científico do assunto por médicos;
- Resultados negativos apresentados, talvez pelo próprio desconhecimento de como e quando utilizar a Crioterapia ;
            Vimos, então, que o primeiro passo é nos entendermos para a partir daí, podermos explicar cientificamente o que é Crioterapia , quais são os seus efeitos fisiológicos e como usar a mesma".
Francisco Sousa (Fisioterapeuta e Prof.Educação Física)


publicado por fisio100 às 00:10
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 25 de Julho de 2006
Fisioterapia 100%

Um blog realizado para valorizar a presença do fisioterapeuta nos centros clínicos.

 



publicado por fisio100 às 23:43
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Março 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30



posts recentes

...

PERIOSTITE DO TIBIAL ANTE...

Crioterapia - somente vas...

Massagista, uma profissão...

Histórico Profissional - ...

Fisioterapia Desportiva

A consulta a um fisiotera...

Quanto mais directo o ace...

Respondendo perguntas

Avaliação Funcional em Gi...

arquivos

Março 2013

Outubro 2007

Outubro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

tags

todas as tags

favoritos

Quanto mais directo o ace...

blogs SAPO
subscrever feeds