Domingo, 8 de Outubro de 2006
Massagista, uma profissão em extinção

Relato de um médico desportista do Brasil, ligado ao futebol.

Texto  de João Paulo Medina

 

     "Este espaço, dedicado mais ao massagista do que a massagem (enquanto técnica), tem um valor simbólico. Esta profissão que desempenhou, durante décadas, um papel relevante no dia-a-dia dos jogadores e clubes de futebol, hoje passa por mudanças radicais. Vários colaboradores na montagem do conteúdo da Cidade do Futebol até questionaram o por quê de um Instituto só para falar de massagem. Alguns, inclusive, a vislumbram como uma profissão em extinção, pelo menos nos moldes em que vinha (e, em muitos casos, ainda vem) sendo praticada junto aos diversos clubes de diferentes portes por este Brasil afora. Não deixam de ter razão, mas, neste universo de mudanças do perfil das diferentes profissões, esta do massagista parece-me emblemática.

     Salvo as exceções, os massagistas dos clubes de futebol se transformaram muito mais em figuras folclóricas e até carismáticas, devido suas atitudes e posturas, do que referências na aplicação de técnicas científicas da massagem. Representaram, entretanto, como já foi frisado, um papel importante no ambiente diário de trabalho, muitas vezes mais como confidente, conselheiro, cúmplice dos jogadores de futebol, do que propriamente o profissional que se utiliza de técnicas que usam os toques manuais para proporcionar efeitos terapêuticos, estimulantes ou relaxantes nos atletas. Por eles tem passado
segredos que dariam inveja a qualquer terapeuta que tenta penetrar na mente de um jogador de futebol. Geralmente, estes profissionais especiais, sabem, intuitivamente, como lidar com as tensões, expectativas, frustrações e vaidades que circulam nos vestiários ou na "sala de massagens" (ou não seria mais um consultório sentimental terapêutico natural?) de um clube de futebol.

    Na verdade as atividades, digamos oficiais, da chamada massoterapia, aos poucos, vão sendo melhor desenvolvidas através de técnicas alternativas diversas ou de especializações como a fisioterapia, por exemplo, que consegue dar uma abordagem mais científica, se comparada à atuação geralmente apenas prática dos tradicionais massagistas. Neste aspecto temos que concordar que este tipo de trabalho, feito pelos massagistas, está com seus dias contados. Mas não só no futebol, pois o de numero de terapeutas com conhecimentos não só em massoterapia, e com diversas técnicas manuais, apresenta na sociedade um consumo inevitável.

     Portanto, mais do que nos concentrarmos na ciência da massagem nossa pretenção neste texto é refletir um pouco sobre a função que este profissional exerceu durante muito tempo e, ao mesmo tempo, prestarmos uma homenagem a estes personagens, até certo ponto anônimos, mas que deixaram sua contribuição ao futebol brasileiro e em toda sociedade brasileira.

     Creio, também, que poderemos nos ocupar da reflexão sobre as delimitações e limitações de cada área do conhecimento, através da figura emblemática do massagista, não raramente desprezado pelo seu pouco embasamento científico, entre outras características. Há ainda no futebol (e não só) uma visão bastante corporativa das diferentes profissões que, infelizmente, impede que se avance para abordagens mais interdisciplinares do fenômeno esportivo(*). Alguns profissionais agem como verdadeiros proprietários de determinados saberes, como se só a eles coubessem encontrar as soluções de determinados problemas. "

 




publicado por fisio100 às 20:29
link do post | comentar | favorito
|

11 comentários:
De Rudi Oliveira a 18 de Agosto de 2007 às 13:40
Concordo plenamente com este artigo. Num mundo em mudança, onde as exigencias são outras é tempo de deixar de lado os velhos do Restelo, bons homens outrora mas hoje é preciso muito mais do que umas boas maos...a fisioterapia ha-de ascender ao seu verdadeiro lugar, espero eu, num futuro proximo...
Rumo á Ordem dos Fisioterapeutas!

Abraços []


De fisio100 a 19 de Agosto de 2007 às 12:36
Caro colega,
Obrigado pelo comentário e vamos nos unir para que o crescimento da fisioterapia seja equivalente aos nosso conhecimento.
Abraços,
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

Caro colega, <BR>Obrigado pelo comentário e vamos nos unir para que o crescimento da fisioterapia seja equivalente aos nosso conhecimento. <BR>Abraços, <BR class=incorrect name="incorrect" <a>Niko</A>


De marco a 4 de Junho de 2010 às 20:38
Cada vez mais tenho nojo desta clase de fisioterapeutas, sou massoterapauta a 22 anos no futebol e vi minhas tecnicas como minha classe ser desacreditada e falarem que massagem nao servia pra nada e agora que suas açoes e efeitos dinamicos foram aceitos vem esta clase mesquinha querer tomar conta e so por que vcs querem tomar o espaço e vem com esta que estamos em extinçao. Ridiculo. Veja meu blog: http://carlosmarco.zip.net


De marco a 19 de Junho de 2011 às 00:11
A massagem era ministrada em um curso a nível do ensino fundamental e hoje temos cursos técnicos com duração de 18 meses, e em se tratando de massagistas de clubes de futebol o que ocorre é que o mesmo deve ter outras formações alem a de massagista pois devera ter conhecimentos de enfermagem, socorros de urgência e técnicas em reabilitação para prestar o devido atendimento e no caso do Fisioterapeuta e ao que lhe concerne esta limitado a reabilitação sob supervisão medica assim como prescrição sendo assim não sei qual o teor de tal disputa criada pelo profissional que redigiu esta matéria.
sem mais.
Marco Antonio.


De Jorge Coelho a 15 de Janeiro de 2009 às 16:01
Fico um pouco triste quando leio comentários como este. Parece que alguns, e felizmente não todos, colegas fisioterapeutas querem ascender a lugares no desporto, denegrindo a imagem de outros . É por esta e outras razões que o acesso de alguns fisioterapeutas a clubes é vedado. As posturas altivas e importantes não são bem vindas ao seio de qualquer equipa. Existem muitos licenciados que palram desta forma, apenas por ignorancia, tomara a muitos terem 1/3 do conhecimento efectivo que os massagistas têm. Mas, estou de acordo que é urgente uma actualização destes, e os dois são perfeitamente compativeis.


De Andre Pereira a 6 de Fevereiro de 2009 às 20:45
Pelos vistos alguem anda a intrepertar mal o que outros escrevem...
"As posturas altivas e importantes não são bem vindas ao seio de qualquer equipa. Existem muitos licenciados que palram desta forma, apenas por ignorancia, tomara a muitos terem 1/3 do conhecimento efectivo que os massagistas têm"... Aqui ninguem discute o conhecimento de ninguem, apenas a posiçao da fisioterapia em geral e particularmente no desporto...que esta banalizada por nao existir uma organizaçao desta profissao a nivel nacional!
O que se discute aqui é o termos massagistas que fazem electro, dão injecoes e fazem suturas, entopem os atletas de medicamentos sem o minimo conhecimento das suas acçoes...quando corre mal é o choradinho do costume!
Os massagistas nao sao incompetentes porque nem todos o fazem e tambem nao sao substituidos pelos fisioterapeutas porque ambos sao necessarios, cada um no seu lugar e cada um com o seu conhecimento!

Cumprimentos!


De Ricardo Massagista do Futebol Brasileiro a 1 de Junho de 2009 às 17:44
O pior caro amigo....
é que os fisioterapeutas lutam para nos tirar de nosso lugar..
só que esquecem que o massagista de futebol não somente corre para atender um acidente
o massagista responsável por todo o peso do material ou seja o trabalho não se resume em apenas correr e atender mas tambem temos que levar galões de agua para os vestiários garrafões lanche frutas gelo e normalmente no braço pois difícil é ter um carrinho a disposição sem dizer que os fisioterapeutas não podem pegar este peso eles simplesmente se recusam a nos ajudar então amigos fisioterapeutas antes de voces fazerem esta força toda para nos tirarem este lugar tão querido por voces pensem antes de mais nada no peso e no esforço físico que terao que fazer...
ao invés de nos tirarem este direito por que voces não se sobressaem em suas funções dentro de suas salinhas com ar condicionado...
deixem o trabalho pesado para nos que estamos acostumados a isso..
quanto as formações temos sim que nos especializar para que os fisioterapeutas não fiquem de olho grande num trabalho que é nosso por décadas


De Luis a 6 de Junho de 2011 às 14:53
Os fisioterapeutas não passam de massagista com cursos superiores, mas sabem muito pouco do que interessa, por exemplo de electroterapia...

Querem é ascender na carreira e quase que tiram o lugar aos médicos... Enfim...


De Renan a 7 de Fevereiro de 2015 às 14:54
Curtam a página Massoterapia Valorizada no facebook, com matérias interessantes de interesse dos massoterapeutas.

Acho que todo profissional tem seu lugar e oportunidade. O massoterapeuta evoluiu muito como profissional. Não precisamos brigar.

Um abraço a todos fisioterapeutas e massagistas.


De Julio cesar a 16 de Fevereiro de 2015 às 19:10
É MUITO NATURAL AS PESSOAS TEMEREM OQUE LHE SÃO DE POUCO SABER, A MASSAGEM COMO ALGUNS SABEM É MILENAR, CONHEÇO ALGUNS ATLETAS OLÍMPICO QUE USAVAM A MASSAGEM PARA AUXILIAR NA ELIMINAÇÃO DO LACTATO na musculatura, decorrente da atp...


De Renato Veras a 6 de Setembro de 2016 às 01:23
Postagem muito pobre a nível de informação; a maioria dos massoterapeutas ( massagistas ) hoje possuem nível técnico, possuem seu decreto-lei regulamentador 3.968/1961, tudo isso confirmado pelo MEC e MTE-CBO, e também possui formação em instituições federais, ou seja, essa conversa de "profissão em extinção" é pura balela. O termo correto seria profissão em plena ascensão.

Também estou na dúvida: Desde quando fisioterapeuta sabe aplicar terapia por massagem? eles sequer sabem diferenciar método de técnica!

A "massoterapia" aprendida no bacharelado da fisioterapia não possui fundamentos, o que a deixa incrivelmente fraca em seus resultados.

A massoterapia é arte, ciência, e também uma profissão com regulamentação, portanto não há com que se preocuparem, pois os atuais técnicos de massoterapia estão se preparando para assumirem seu lugar no esporte e nos demais setores onde precise de massoterapia. Inclusive, no COB quem aplica a massoterapia são todos massoterapeutas técnicos, e sim, eles possuem farto conteúdo científico, fazendo frente aos graduados.


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Março 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30



posts recentes

...

PERIOSTITE DO TIBIAL ANTE...

Crioterapia - somente vas...

Massagista, uma profissão...

Histórico Profissional - ...

Fisioterapia Desportiva

A consulta a um fisiotera...

Quanto mais directo o ace...

Respondendo perguntas

Avaliação Funcional em Gi...

arquivos

Março 2013

Outubro 2007

Outubro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

tags

todas as tags

favoritos

Quanto mais directo o ace...

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds