Quarta-feira, 4 de Outubro de 2006
Quanto mais directo o acesso ao fisioterapeuta melhor...

    

     O acesso directo elimina, muita das vezes, a carga excessiva de visitas desnecessárias e marcações duradouras aos serviços médicos. A exigência de filtração de consultas ao fisiatra pode causar atrasos, e até, negações de serviços fornecidos por fisioterapeutas.

    São aqueles casos em que o paciente vai a um especialista, por exemplo: o Ortopedista, do qual este realiza uma consulta sem indicar fisioterapia, por medo de perder um paciente ao fisiatra, ou quando indica, o paciente marca uma nova consulta,  gastando tempo e dinheiro. Todo este transtorno leva o paciente a procurar outros meios, mas no caso dos fisioterapeutas licenciados, estes sim, recebem instruções extensiva e treinamento clínico para poder praticar sem indicação.

    Este atraso no atendimento fisioterápico implica custos elevados aos pacientes, com resultados funcionais diminuídos e prolongados, e com isso uma enorme frustração dos pacientes. Sendo que, quanto mais directo for o acesso ao fisioterapeuta melhor é o resultado da reabilitação, sobretudo em custo/benefício.

    O acesso directo aos fisioterapeutas não promove a super utilização e nem aumenta o custo do cuidado à saúde. Um estudo da Associação Americana de Fisioterapia (AFTA), sobre custo/benefício do acesso directo aos fisioterapeutas, encontrou que os gastos do paciente para as visitas de fisioterapia eram 123% mais altas, quando os pacientes eram primeiro vistas por outros médicos (Deixa eu repetir, um custo de 123% a mais), do que quando foram a um fisioterapeuta licenciado directamente.

     Os fisioterapeutas licenciados são bem qualificados para fornecer atendimentos, e ainda, têm um completo conhecimento para poder realizar uma avaliação criteriosa inicial, prescrever e revisar todo o tratamento fisioterápico .

      Actualmente 36 estados norte-americanos têm alguma forma de acesso directo do paciente para o fisioterapeuta licenciado. As seguradoras e os Conselhos Estaduais americanos afirmam que o acesso directo não compromete a saúde, a segurança, ou o bem-estar dos utentes que procuram os serviços dos fisioterapeutas sem indicação do médico  (segundo AFTA - www.afta.com ).

     A Organização dos Serviços de Promoção da Saúde, o principal instrumento regulador da responsabilidade dos fisioterapeutas nos Estados Unidos, encaminhou em 22 de Março de 2001, um documento relatando que "o acesso directo não é um factor de risco para seleccionarmos especificamente em nosso programa, porque não impactou negativamente, e forma alguma, em nossa experiência se solicitações de fisioterapia".

     Basta agora você cidadão decidir e procurar reconhecer quem são os fisioterapeutas licenciados. Exijam a Cédula Profissional.

 



publicado por fisio100 às 11:17
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Março 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30



posts recentes

...

PERIOSTITE DO TIBIAL ANTE...

Crioterapia - somente vas...

Massagista, uma profissão...

Histórico Profissional - ...

Fisioterapia Desportiva

A consulta a um fisiotera...

Quanto mais directo o ace...

Respondendo perguntas

Avaliação Funcional em Gi...

arquivos

Março 2013

Outubro 2007

Outubro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

tags

todas as tags

favoritos

Quanto mais directo o ace...

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds